Lula é Réu na Lava-Jato

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tornou-se réu nas investigações da Lava-Jato.

O Juiz Sérgio Moro aceitou ontem (20.09.2016) a denúncia contra ele, sua mulher, Marisa Letícia da Silva, e outras seis pessoas.

Na denúncia o procurador da República Deltan Dallagnol, especifica que Lula era o “comandante máximo do esquema de corrupção identificado na [Operação] Lava Jato”.

O ex-presidente foi denunciado responderá agora as acusações de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Nas provas do processo, consta que Lula teria recebido R$ 3,7 milhões de propina de empresas envolvidas no esquema de corrupção da Petrobras, por meio de vantagens indevidas. Tais vantagens ficaram caracterizadas como a reforma de um apartamento triplex no Guarujá (SP) e pagamento de despesas com guarda-volumes para os objetos que Lula ganhou quando estava no cargo. As vantagens teriam sido pagas pela empreiteira OAS.

Além de Lula e sua mulher, foram denunciados pelo MPF o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, e o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, além de Agenor Franklin Magalhães Medeiros, Paulo Roberto Valente Gordilho, Fábio Hori Yonamine e Roberto Moreira Ferreira, todos ligadas à empreiteira.

Na decisão, o juiz Sérgio Moro manifestou-se que os fatos e provas apresentados pela força-tarefa da Lava Jato são suficientes para o recebimento da denúncia. O juiz também lembrou que há outras investigações que envolvem Lula na Operação Lava Jato.

O juiz destacou que “durante o trâmite da ação penal que o ex-Presidente poderá exercer livremente a sua defesa, assim como será durante ele que caberá à Acusação produzir a prova acima de qualquer dúvida razoável de suas alegações caso pretenda a condenação. O processo é, portanto, uma oportunidade para ambas as partes.”